FASCINANTE

18/09/2018

OS ENCANTOS DOS PAGOS GAÚCHOS

 

OS ENCANTOS DOS PAGOS GAÚCHOS
Marcial Salaverry

A lindeza da natureza...
a incomparável beleza das prendas...
O Sul é terra de mil belezas...
Fascina e encanta
quem vai para os pagos gaúchos...
A vastidão dos pampas...
o verde dos pastos...
Bah, guria...
é inesquecível tudo o que se vive por lá...
As churrasqueadas...
A costela no bafo...
Aquela roda de chimarrão,
selando as amizades...
E os bailados do folclore gaúcho?
Coisa más linda de se ver...
Trilegal de bueno...
Minha linda prenda...
Deposito meu poncho a teus pés..
Assim é sul...
Assim são as belezas dos pagos gauchos...
Visitar os pampas...
E não esquecer jamais...
Os  pampas gaúchos nos brindam não apenas
com a beleza de suas prendas, que nos prendem,
nem apenas pela Natureza que nos encanta...
Mas pela gentil recepção que oferecem a quem
os visita...

Pra quem ama a Natureza,
ama o Sul em sua beleza.
Serras Gaúchas, onde Deus exagerou,
E as mais lindas maravilhas colocou.
Verde a mais não poder,
que ninguém se cansa de ver.
Um povo gentil, barbaridade...
Em qualquer cidade...
Farroupilha, Bento Gonçalves, tri-legal...
Gramado, Canela, Nova Petrópolis, lindo visual...
Carlos Barbosa, Garibaldi, terra do queijo e vinho,
que deixam o coração bem levinho.
E a grande emoção,
enchendo de alegria o coração,
aquela inesquecível viagem de trem,
no circuito do vinho, e do queijo também

A todo o Sul Maravilha,
um querer especial...
Passeios inesquecíveis...

SABENDO VIVER OS MOMENTOS FELIZES

Com certeza, felicidade, é coisa que existe,
ou será apenas existem momentos felizes na vida...
Da felicidade temos muita necessidade...
Mas, como encontrá-la?
Osculos e amplexos,
Marcial

SABENDO VIVER OS MOMENTOS FELIZES
Marcial Salaverry
Certamente felicidade é  um tema que sempre desperta controvérsias, pois muito se fala sobre ela, e o que parece ser  mais lógico, é chegar à constatação que felicidade total é mera utopia, pois o que realmente existe são momentos felizes que temos na vida, os quais devem ser muito bem vividos e aproveitados, pois poderão ser apenas momentos passageiros. Assim, vivamo-los bem quando os tivermos.
Apenas resta entender quando estamos vivendo esses  momentos felizes.  Acredito que podemos nos considerar felizes quando estamos nos sentindo bem, seja de saúde, seja emocionalmente, ou quando nada estamos sofrendo, bem como quando não estamos fazendo mal a ninguém, enfim, quando estamos vivendo autenticamente, quando não estamos vivendo uma mentira, pois entendo que para conquistar a felicidade, devemos ter coragem para renunciar a situações que falsamente nos são apresentadas como boas. Devemos saber perder algumas possíveis vantagens, se com isso ganharmos tranquilidade e paz de espírito, pois é tendo paz de espírito, que estaremos perto de conseguir chegar ao estado de felicidade.
Se tivermos problemas pela frente, deles não deveremos fugir, mas sim enfrentá-los, e, pelo menos procurar vencê-los. Isso será sinal de amadurecimento.
Temos que amadurecer, para saber distinguir os caminhos que temos pela frente, e saber discernir qual deles será o melhor a seguir.
É necessário sabermos controlar nossos naturais impulsos, que por vezes nos levam a agir irrefletidamente, causando situações que poderão nos afastar do caminho da felicidade.
Meu amigo L’Inconnu nos brindou com uma mensagem que mostra bem esse caminho:
"...A forma de amadurecer é viver. Viver é seguir impulsos até perceber, ou intuir a tendência de equilíbrio que está em sua raiz. A pessoa é impelida para a aventura, como forma de se machucar para saber se poderá se levantar e aprender a andar..."
Isso vem demonstrar que o caminho para a felicidade pode não ser fácil, eis que certamente dependerá  de nossa intuição, e de nossa capacidade de percepção do que temos pela frente, para finalmente encontrar o rumo, sem perder o prumo...
Quantas vezes somos alertados, por alguem, ou por algo que se insinua em nosso pensamento, de que estamos em caminho errado. Tendo o discernimento de fazer a opção correta, evitaremos aborrecimentos. Como sabê-lo? Temos que saber usar o livre arbítrio, e saber entender nossas intuições.
Temos que saber entender o momento de recuar, de mudar uma idéia, uma situação. Muitas vezes confundimos prudência e bom senso com covardia e, apenas para não passar por covardes, deixamo-nos levar por certos impulsos irrefletidos.
Muitas pessoas se iniciam em certos vícios, apenas por não saber dizer não em certas situações, e deixar-se levar por impulsos errados, ou conselhos daqueles que se dizem ser amigos. Mesmo tendo consciência de que aquilo irá prejudicar sua vida, entram de cabeça e se iniciam em vícios perigosos. Apenas por não saber renunciar a um possível prazer, ou a dizer não a certos "conselhos", simplesmente estragam sua vida, e afastam-se do caminho da felicidade.
Para vencer, não podemos temer uma eventual derrota. Temos que saber enfrentar as situações à medida que elas se apresentam, da mesma maneira que soubermos festejar as vitórias, devemos entender eventuais derrotas, sabendo superar o mau momento.
Assim, sabendo contabilizar vitórias e derrotas, erros e acertos, vamos caminhando para nosso amadurecimento espiritual, e uma vez conseguido, poderemos nos considerar felizes, pois soubemos aceitar as vitórias, e superar as derrotas, soubemos renunciar nos momentos adequados, e principalmente, soubemos trilhar um caminho limpo, sem procurar o mal de ninguém, muito menos o nosso. Soubemos chegar a nosso destino por méritos nossos, sem para isso prejudicar ninguém.
Essa é a verdadeira Paz Espiritual, condição primordial para a obtenção da tão sonhada felicidade.
Fácil obtê-la, não? Por que será que tantos ainda insistem em usar da violência, insistem em procurar obter suas vitórias, prejudicando os outros, atropelando todos que estiverem em seu caminho, ao invés de "pedir licença", e ir adiante pelo método mais difícil, mas mais correto? Por que muitos se deixam levar pela vaidade, pelo orgulho, numa irrefletida tentativa de mostrar-se superior? Não precisamos provar para ninguém que somos os melhores. Temos apenas que esperar o reconhecimento de nossas qualidades.
Eis a felicidade possível: compreender que construir a vida é renunciar a pedaços de felicidade para não renunciar ao sonho da felicidade. Saber renunciar a pedaços de falsa felicidade, obtida artificialmente, é realmente o melhor caminho para consegui-la em sua plenitude.
Não devemos querer apenas ganhar, saibamos perder também. Não devemos temer recuar, pois por vezes esta é a melhor estratégia.
E, principalmente, devemos trilhar nosso caminho, sem atropelar ninguém, apenas nos defendendo se alguém tentar nos atropelar.
Discernimento, prudência, bom senso, respeito, são as palavras mágicas que nos poderão conduzir para a tal da felicidade.

Com essa idéia, tenhamos todos        UM LINDO DIA, lembrando que desonestidade e corrupção trazem uma falsa felicidade, pois um dia, a casa cai, e a punição chega, de uma forma ou de outra...

17/09/2018

COM UM SORRISO ENFRENTE A DOR

COM UM SORRISO ENFRENTE A DOR
Marcial Salaverry
 
Enfrentando a dor com um sorriso,
poderemos vence-la, dela tirando o siso...
Se sorrirmos para a dor,
certamente riremos quando ela se for...
Por mais forte que seja a dor que se sinta,
não se deixe derrotar, jamais a consinta...
Jamais permita que ela o sentir domine,
pois sorrindo, fará com que ela se elimine...
Se nos entregarmos,
e pela tristeza nos dominarmos,
não conseguiremos ver a alegria
do nascer de um novo dia...
E como o sol sempre renascerá,
a alegria de viver lhe voltará...
Assim é a vida...
Assim ela merece ser vivida...
Assim ele merece ser sempre revivida...
Com um sorriso a dor enfrente,
e leve sua vida em frente...
 

Marcial Salaverry

REFLEXÃO DO DIA



REFLEXÃO DO DIA
Marcial Salaverry

Vamos fugir um pouco dos problemas do dia a dia, e procurar sentir
como é a felicidade que é a vida no campo, e quem sabe, com a alma
renovada poderemos encontrar um jeito para acabar com a sacanagem
que domina nossa política.
Quem sabe, com uma boa meditação o povo vai criar um pouco de juízo,
e procurar votar nos menos corruptos...
´Milagres talvez aconteçam...

Ósculos e amplexos,
Marcial


ENTENDENDO O QUE É A FELICIDADE

Com a ajuda de um grande filósofo francês,
vamos tentar entender a tal da felicidade...
Este filósofo francês, não é o já famoso L'Inconnu...
É Bertrand Russel, igualmente famoso...

ENTENDENDO O  QUE PODE SER A FELICIDADE 
Marcial Salaverry


Para começar a entender o que pode ser a felicidade, vamos nos socorrer do que um garoto chamado Bertrand Russel disse a respeito desse tema, quando afirmou que "não possuir algumas das coisas que desejamos é parte indispensável da felicidade". E isso realmente faz todo o sentido, pois sem dúvida alguma, o que determina os grandes objetivos de nossa vida, é sempre estar atrás de alguma coisa que ainda não conseguimos.

Assim, no momento em que olharmos à nossa volta e chegarmos à conclusão de que TODAS nossas metas foram atingidas, é porque não desejamos mais viver, pois não teremos mais objetivos na vida, e justamente o que nos impele à luta é a tentativa de conseguir aquele "algo a mais" que está faltando.

Pode ser que seja um curso que nos abrirá novos horizontes, ou então aquela viagem que tanto desejamos fazer (por exemplo, ir ao Congo, e ver se eles comem baratas mesmo), seja "aquele amor que queremos", enfim, SEMPRE temos que ter algum desejo ainda insatisfeito. Claro que, ao conseguirmos realizá-lo, já temos de ter outro de reserva para transformá-lo "na nossa grande meta".
O que não se pode, é estagnar. O que não pode acontecer, é olhar em volta e dizer "Pronto cheguei lá, portanto nada mais tenho a fazer no mundo".
O certo será: "Pronto, consegui este objetivo, e agora vamos ao próximo". Aí sim, estaremos justificando nossa permanência neste planetinha tão pequeno...
Sim, podemos dizer que é pequeno, quando vemos que tem um monte de doidos querendo chegar até os outros planetas, e esse é  o pequeno objetivo da vida deles, e podemos ainda pensar que quando conseguirem visitar todos, vão pensar  "como poderemos visitar o Sol?".

Assim se vive.  Sempre deveremos ter uma meta para atingir, caso contrário, será o FIM...

Uma meta importante a ser atingida, é o desejo de fazer de cada dia de nossa vida, sempre UM LINDO DIA...

16/09/2018

PARA ACABAR COM A SACANAGEM

A corrupção está mandando em tudo...
Enquanto o povo não aprender a votar,
essa coisa não vai acabar...
Corruptos safados não merecem consideração,
e nem adiamento de sua prisão...
E tampouco participar da eleição...

PARA ACABAR COM A SACANAGEM
Marcial Salaverry

O povão precisa entender que depende exclusivamente de nós, acabar ou pelo menos diminuir a sacanagem que impera nos altos escalões do Pais.
Vemos que por uma valise de dólares (ou euros) recheada, esquece-se uma coisinha chamada moral... E como isso pega mal...
Vende-se o nome, esquece-se reputação, e vejam que triste e vergonhosa situação que vemos ao acompanhar o noticiário,que só fala em corrupção, em mensalão, em propinas, em anulação de julgamentos, e vai por aí afora...
A única maneira de isso acabar, é bem se conscientizar de que é preciso bem saber em quem votar.
É dificil, quase impossivel encontrar quem mereça receber nossos votos, mas começando pelos Municipios,
onde existe a possibilidade de pressionar vereadores e prefeitos a cumprirem suas promessas, quem sabe se possa começar alguma coisa...
Mas seria necessário que acontecessem alguns milagres, tais como a conscientização do eleitorado, a renovação dos Legislativos, dos Judiciários, e principalmente dos Executivos...
Sem falar no que vem acontecendo com certos juízes e ministros que simplesmente manipulam a Lei, a seu bel prazer, dando razão ao que disse Getúlio uma vez "A LEI, ORA, A LEI..."
Mas essa moralização é mera utopia, pois esse estado de coisas sáo irá melhorar se forem bem administradas as coisas desse Estado...
Algo que só será possivel quando acontecer o supremo milagre do Povo aprender a votar, e não permitir que corruptos voltem ao Poder.... Quem viver, verá... ou não...
 

A FELICIDADE QUE É A VIDA NO CAMPO

Seja para quem lá vive, ou para quem faz uma
eventual e feliz visita, é uma delicia curtir a vida no campo...
Ósculos e amplexos,
Marcial
A FELICIDADE QUE É A VIDA NO CAMPO
Marcial Salaverry

Algo que se pode recomendar como terapia para eliminar o grande mal dos tempos modernos, chamado soturnamente de "stress", é sem duvida, um passeio no campo.
Mesmo que seja passar apenas alguns dias durante o ano em uma fazenda, por exemplo, ou mesmo em um pequeno sítio, ou mais modestamente em um lindo hotel fazenda, em algum lugar onde possamos estar em contato com a vida campestre, podendo usufruir das maravilhas que a Natureza nos oferece, teremos certamente uma oportunidade única para promover um gostoso reciclar em nossa vida.

Imaginem as delícias de ouvir pela manhã, logo cedinho, ao invés do barulhento despertador ou do rádio relógio despejando notícias de crimes e corrupção em nossos ouvidos, escutar o distante mugir de uma vaca, ou o gostoso canto matinal de belo galo de cristas coloridas.  Sem dúvida, um gostoso despertar...
Uma visita ao curral, para tomar aquele leite quentinho, diretamente da fábrica para o consumidor, sempre será uma verdadeira delícia. Ainda poderemos dar um toquinho de cidade, colocando um pouquinho de conhaque nesse leite, para sofisticar o gosto. Para quem não está acostumado, ainda pode dar um ligeiro desarranjo, mas o prazer de bebê-lo, compensa uma eventual ida forçada ao sagrado trono...
Sentindo a vida natural no campo, descobrimos que até o cheiro ocasionado pela famosa "bosta da vaca", tem algo como perfume natural... Basta um pouco de boa vontade, e incorporação ao ambiente.

Depois do gostoso café matinal, com o tradicional pão caseiro, feito no forno a lenha, e, só de lembrar,  já estou com água na boca, vamos a um gostoso passeio, visitando o chiqueiro dos porcos. 
A visão daqueles leitõezinhos de pele rosada faz-nos repensar na vontade de deglutir um gostoso leitão a pururuca, pois os bichinhos são tão graciosos, que nos tira a vontade de comê-los mais tarde. Para quem gosta demais do bichinho em sua segunda etapa, desaconselho a visita ao chiqueiro...

Depois de uma bela caminhada matinal, respirando aquele ar tão puro, limpando nossos pulmões da poluição das cidades, e aproveitando aquela visão das campinas verdejantes, dos pastos cobertos de capim gordura, da beleza dos milharais que se estendem a perder de vista, sentar à beira de um regato rumorejante, deixar que nossos olhos se percam no movimento sinuoso de sua água sempre a correr "chuá, chuá... chué, chué... parece que alguém, que cheio de mágoa..."
Bem, assim o "pensamento que parece coisa a toa", voa, fazendo com que  recordações nos assaltem a memória... E, nessa altura do campeonato, a vontade que dá, é pedir ao Amigão lá de cima que pare o tempo,  que Ele "pare o mundo porque eu quero descer"...

Mais tarde, com a alma lavada e enxaguada, e a barriga já roncando, vamos ao tradicional almoço. Ah! aquela comida feita em panela de barro e fogão a lenha. Só de lembrar, sai água de minha boca...
A nova visão do leitãozinho faz esquecer as disposições matinais... Isso sem falar naquela pinga vinda do alambique doméstico...

E depois, a visão daquela rede balançando, esticar o corpo e ficar apenas apreciando aquele verde que se estende a perder de vista... E, claro, os olhos se fechando, porque ninguém é de ferro...

Ao cair da tarde, caminhar até chegar àquele outeiro, para apreciar melhor o maior,  e mais lindo espetáculo da Terra, a maravilha que é um por do sol no campo... Não dá para descrever... Só vendo mesmo.
Lá, com o coração não cabendo dentro do peito, ver o breve e romântico encontro do sol com a lua, que vai tomando o lugar do seu amado sol... as estrelas que vão surgindo... É uma emoção difícil de ser controlada.
E é com olhos molhados pelas lágrimas teimosas que insistem em descer, que voltamos para a fazenda, para o famoso lanche da noite e dormir ainda não totalmente refeitos das emoções vividas, e que serão repetidas no dia seguinte – e que irão se iniciar com o indescritível espetáculo que nos dá o sol, quando reassume sua posição no firmamento.

Claro que também existe a chuva, mas fica para outra vez, nada que impeça nossa alma da felicidade de viver a cada dia, sempre UM LINDO DIA...

15/09/2018

QUANDO É AMOR PARA SEMPRE

QUANDO É AMOR PARA SEMPRE
Marcial Salaverry

Um amor natural,
nunca acaba mal..
Às dores sobrevive,
com carinho, vive...
Ao ciume persiste,
de verdade existe...
Vem da eternidade,
tendo uma eterna idade...
Tudo supera,
e tudo espera..
Feito de desejo,
não perde o ensejo
de se manifestar,
na arte de amar,
com terno beijo ao começar,
e sem tempo para terminar...
Que seja eterno,
enquanto é terno...
 

Marcial Salaverry

SUPERANDO NOSSOS MEDOS E TRAUMAS

TEXTO PUBLICADO EM 19/10/2012,
reeditado a pedidos...

Se quisermos bem viver nesta nossa passagem,
precisamos saber superar nossos medos e traumas...
Pode não ser fácil, mas é possível...
Desde que exista uma real força de vontade...
Osculos e amplexos,
Marcial

SUPERANDO NOSSOS MEDOS E TRAUMAS
Marcial Salaverry
Precisamos aprender a superar um dos piores inimigos que temos, e que é facilmente localizável.  Encontra-se em nosso interior, em nossos medos, em nossas fraquezas, e é preciso admitir que não nos é muito fácil controlar o que se passa em nosso interior.  Muitas vezes trazemos certas coisas muito no recôndito da nossa mente, lá no fundo de nosso subconsciente, para as quais não encontramos explicações.  Existem  situações que nos provocam certos traumas difíceis de serem superados.
Para alguns, é um inexplicável medo da escuridão, e nesse caso, ficar em lugares escuros causa uma espécie de pavor, que não sabemos dizer o porque.
Para outros, é a altura que causa receios.  Se estão em algum lugar alto, mal conseguem chegar à janela para apreciar o panorama, porque vem aquela impressão de estar caindo.

Sem falar naqueles que sentem verdadeiro pavor de ambientes fechados. Ao serem obrigados a andar de elevador, chegam a sentir náuseas.
Sem falar naqueles que não conseguem ficar sem comer. A sensação de fome é insuportável, e na verdade, desse mal acho que todos sofrem...

Para se falar de todos os medos e traumas que existem, teremos que gastar algumas laudas, tantos são.  E são tão reais e atuantes, que todos já estão devidamente batizados e catalogados, entre os quais, a terrível depressão, e para ela ainda não existe uma explicação plausível.

Sabemos que existem, e creio que todos temos algum ou alguns desses medos dentro de nós. Cabe-nos conhece-los, aceita-los e vencê-los, porque a vida assim o exige.  Não podemos deixar que dominem nossos pensamentos, caso contrário teremos muitos problemas em nossa vida, pois em sua maioria são situações meio dificilmente contornáveis. Enfrentando-as e as vencendo é meio caminho andado para nosso sucesso na vida.

Nosso amigo L’Inconnu tem um pensamento muito interessante sobre o assunto:
"Não tenhas medo das tuas fraquezas, dos teus maus pensamentos.  Elas existem para estimular o teu desejo de vencer."
Uma grande e nítida verdade.  Se quisermos ter algum êxito em nossa vida, deveremos antes conhecer nossas fraquezas, e procurarmos superá-las.
Quanto aos maus pensamentos, então, temos que aprender a classifica-los, combate-los e vence-los.  São os pensamentos que podem nos induzir a certos vícios perigosos, a certos hábitos nocivos, que fatalmente irão prejudicar nossa vida, acabando muitas vezes com nossa saúde. E em outras, com a estabilidade de um lar, sendo muitas vezes responsáveis mais do que diretos pelo término de muitos relacionamentos, e até mesmo provocando crimes os mais hediondos.

Quando não se consegue controlar certas compulsões para o jogo, para a bebida, para as drogas, são vidas que se arruínam, acabando igualmente com a harmonia de seus lares, e até mesmo com a vida de familiares.
São os inimigos que levamos dentro de nós.  Todos, sem exceção, temos algum deles, que tenha solicitado um “asilo político” quando nascemos.  Penso que não existe ninguém que, em sã consciência, poderá dizer que não tem nenhum desses medos ou dessas compulsões dentro de si.

Realmente importante é identificar, aceitar e saber como combater.  Com ajuda de psicólogos, psiquiatras ou não. Sempre será difícil achar e admitir a existência do problema. Combater, até que pode ser mais fácil, desde que realmente se tenha essa disposição de espírito.
Convenhamos que não é muito fácil para um drogado, um alcoólatra, um fumante, um jogador, um "computadólatra", admitir que está dominado pelo vício, e esse é apenas o primeiro passo, e é preciso mais ainda para livrar-se dele. É algo que vai exigir uma força de vontade muito grande.  Sempre é uma decisão totalmente individual.  Poderá e precisará contar com a ajuda de parentes e bons amigos.  Mas tudo vai depender realmente de sua força de vontade.

A todos aqueles que estão querendo se livrar de algum vício, meu maior apoio, e vai um pequeno conselho: Se estiver sendo difícil, procure aconselhamento e ajuda profissional. É a solução em muitos casos.

Espero, finalmente, que todos tenhamos UM LINDO DIA.

14/09/2018

AQUELA PRESENÇA CONSTANTE

Não é só quando sentimos a alma dolorida que devemos nos lembrar Dele...
Quando a alma estiver em festa, mais ainda, para agradecer a benção recebida...

AQUELA PRESENÇA CONSTANTE
Marcial Salaverry

São momentos em que sentimos a proximidade de uma força superior, quando estamos naquele limite de nossas forças, à beira de desistir de tudo,
e sentimos que a ajuda que precisamos seria a presença de Deus, pois somente Ele poderia nos ajudar...
Necessitamos daquele conforto para nossa alma, imploramos por aquela benção que tanto precisamos, e que poderia ser o lenitivo para nossos problemas...
Esses momentos de Fé, de entrega espiritual são como um bálsamo, aliviando nossas dores...
E então, à oração nos entregamos, e pela ajuda divina clamamos...
Contudo é preciso entender porém, que de Deus nunca podemos nos esquecer, tendo presente que não é apenas nas dores que O devemos chamar...
Precisamos sempre agradecer por tudo que nos acontece, pela vida que Ele nos dá, agradecer pela felicidade que temos em ainda poder agradecer, pois aqui estamos...
Agradecer por não sentirmos maldade em nossa alma, jamais desejando o mal de alguem, e assim, vamos poder sempre ouvi-Lo, sabendo que Ele sempre está
a nosso lado, em nossos bons e em nossos maus momentos, sendo aquela presença constante, que nos ampara a todo instante...