FASCINANTE

18/01/2018

APENAS UM CASO DE AMOR


APENAS UM CASO DE AMOR
Marcial Salaverry
 
Um caso de amor apenas,
pode ser um caso em que há penas...
Um amor, para ser um caso,
não pode ser nascido ao acaso,
e nem estar em seu ocaso...
Pode ser caso sério,
se for um caso levado a sério...
Claro, teve uma causa,
e um caso houve por essa causa...
Não foi casualidade,
por não ter vindo em casual idade...
E se houver algum caso,
por causa desse caso,
não será totalmente por acaso
que o caso causador,
possa em alguém causar dor...
Não pode haver descaso
para se ter um caso,
e nem se deve ter dez casos,
pois apenas um escasso caso,
acaba sendo um ex-caso,
se acaso por criar caso,
vire um caso de polícia...
Fica a dúvida, nesse caso,
entre manter um casamento,
ou então um caso amante...
 
Marcial Salaverry

SORRIA PARA UM BOM DIA

SORRIA PARA UM BOM DIA
Marcial Salaverry
 
A vida é uma beleza,
nela não cabe a tristeza...
Sorria, e alegre seu dia...
Sempre um lindo pensar,
para um lindo dia desfrutar,
da maneira que mais gostar...
Se quer ter um Bom Dia...

Faça sua parte... SORRIA...

AS BELEZAS DA VIDA

Uma verdade indesmentível,
é que a vida será sempre bela,
pelo menos enquanto estivermos vivos,
e a soubermos viver...
Osculos e amplexos,
Marcial
AS BELEZAS DA VIDA
Marcial Salaverry

Se soubermos bem vive-la, certamente a vida poderá ser realmente sempre bela enquanto estivermos vivos, e assim sendo  devemos bem curti-la, sempre saudando com alegria cada dia que vemos nascer, uma vez que sempre nascemos junto com o dia.

Contudo, existem criaturas que vivem se queixando da vida, e a mínima contrariedade é recebida com revolta e reclamações.  Essas pessoas dificilmente conseguem ser felizes, por não saberem viver a vida em sua plenitude, pois reclamam tanto, que não tem tempo para sentir a felicidade, para sentir as coisas boas da vida.

Existem acontecimentos nefastos, mas mesmo apesar das crises financeiras, apesar das rebeliões em presídios, apesar das ações terroristas, apesar de gripes e resfriados, apesar de eventuais epidemias e endemias, apesar da epidemia de propinas e de corrupção, podemos constatar que a vida é bela, mesmo se considerarmos certas ações de nossos politicos e aqueles que se intitulam líderes neste País, e que afinal, foi o povo mesmo que os colocou lá, por não saber escolher.

Se o futebol dá tristeza, vamos assistir o vôlei, natação, basquete, judô... Não temos mais o Senna, nem o Guga? Temos os nossos nadadores, judocas e atletas que seguem nos dando alegrias... E até o basquete que estava moribundo, parece que está voltando a respirar... E isso sem falar nos heróis dos tempos modernos, nossos fantásticos paratletas, que estão entre os melhores do mundo.

Não está chovendo? Vamos curtir uma praia ou um passeio no campo... Está chovendo? Vamos curtir um cinema.  Está calor? Vamos tomar uma cerveja... Está frio? Vamos tomar um vinho... Enfim, com ou sem problemas, vamos viver.    Saibamos viver, saibamos aproveitar o fato de estarmos vivos.

Para comprovar que isso é verdade, saibam observar um nascer ou um por do sol, a beleza das ondas quebrando na praia, o canto dos passarinhos, a beleza de uma flor. E que tal o verde das matas?  E aquele por do sol especial que vemos nas regiões serranas? E o luar? E o brilho das estrelas? E a chuva gotejando no telhado para embalar o sono?

Também existem outras maravilhas que não são da natureza, tais como as obras de arte, as poesias, os contos, que nos são proporcionadas por artistas de alma sensível que procuram embelezar nossa vida com seu imenso talento.  Pintores, escultores, poetas, escritores, artistas de circo, teatro e televisão, nos brindam com sua arte. Aproveitemos esse brinde, e façamos um brinde à vida...

Nunca podemos nos esquecer de que devemos mesmo agradecer quando tivermos que enfrentar problemas, quando tivermos que superar dificuldades.  Na realidade temos que encarar a adversidade como um teste para provar nossa capacidade de superação, justificando o fato de estarmos desfrutando esta vida que nos concedida pelo nosso Amigão...

Claro que tudo ficaria mais fácil se nosso caminho fosse sempre aplainado, se não tivéssemos que enfrentar dificuldades.  Mas, que mérito teríamos? A justificativa de nossa presença no mundo, é justamente essa capacidade de abrir nosso caminho, de saber como passar os obstáculos, de sabermos superar adversidades e vivenciar vitórias.

Não podemos fugir dos problemas.  Temos, sim, que saber enfrentá-los.  Exemplificando, temos o que ocorre quando surge uma montanha no traçado de uma estrada.  Existem três caminhos, quais sejam: desistir pura e simplesmente de nosso objetivo, e deixar pelo caminho todo o esforço que nos levou até lá, o segundo, que é enfrentar o problema, e cavar um túnel pela montanha e o terceiro, que é contornar a montanha, se verificarmos que ela é realmente intransponível. 

Essa terceira atitude reflete nossa ponderação pois, ao encontrarmos em nossa vida obstáculos que nos pareçam intransponíveis, e se não quisermos perder todo o esforço que nos levou até aquele ponto, temos que estudar maneiras de vencer o problema.  É aí que mostramos nossa real capacidade de  vida.  Ao conseguirmos improvisar uma saída, provamos a nós mesmos do que somos capazes.

Enquanto isso, aproveitemos para curtir tudo o que de bom a vida nos oferece e que, convenhamos, não é pouco, até mesmo para paladares mais exigentes.

Que tal sentar em um banco de jardim e curtir um lindo por do sol? Que tal num dia de chuva, colocar um CD de música suave e curtir uma tarde preguiçosa? Que tal ter um emprego, e poder trabalhar para ter do que descansar depois? Que tal acertar na MegaSena, e ficar coçando o ... dedão o resto da vida?

Então crianças, é difícil viver a vida? É só saber aproveitar aquilo que está a nosso alcance.  Ter objetivos e lutar por eles.  O mais importante contudo, é o perfeito conhecimento de nossas possibilidades e saber até onde poderemos chegar. Lutar por objetivos inalcançáveis é muito problemático. 

Procurem não fazer da vida um tormento, para evitar o incomodo stress, e curtam, principalmente a Natureza, que é o melhor calmante que existe, sempre tendo assim condições para viver mais UM LINDO DIA, e melhor ainda, repetindo essa lindo dia, a cada dia de nossa vida...

17/01/2018

ALGO REALMENTE É PRECISO FAZER

ALGO REALMENTE É PRECISO FAZER
Marcial Salaverry
 
Existem coisas que realmente é preciso fazer,
para que a vida não venha a se perder...
É preciso que se ensine a arte de amar,
para ver se conseguimos este mundo melhorar...
Quem sabe, se a todos pudermos ensinar,
e se os conseguirmos conscientizar,
de como é bom amar e brincar de poetar,
conseguiremos diminuir um pouco essa violência
que tanto nos assusta e acaba com nossa paciência...
É preciso que todos aprendam a não causar sofrimentos,
para que não se ouçam tantos lamentos...
E assim, com amor e amizade imperando,

talvez o mundo vá melhorando...
É preciso aprender a olhar nosso vizinho,
seja do lado ou distante, com um pouco mais de carinho,
e talvez seja esse o caminho...
Aprender a cultivar uma sincera amizade,
podendo sentir a grande felicidade
que daremos a nosso entristecido coração,
podendo sentir a tão quente e gostosa emoção
de despertar pela manhã com um sorriso na alma,
sabendo que existe lá fora uma paz que acalma...
Seja no transito, ou no elevador,
vamos cultivar o amor...
É preciso procurarmos desenvolver a Paz,
pois só assim o mundo será capaz,
de poder viver em paz...
É preciso diminuir as intrigas,
acabando assim com a origem das brigas...
É preciso que se aprenda a estender a mão
oferecendo e recebendo um aperto, de coração...
É preciso, e realmente muito importante,
que se aprenda a amar bastante...
Vivemos num mundo global,
e não devemos nos odiar ou querer mal...
Tudo, seja o bem ou o mal, é como uma avalanche...
Começando, não há o que a desmanche...
Então, formemos uma bola de neve de amizade,
iniciando assim uma avalanche de felicidade...

AMIZADE COMO DEVE SER

Espalhar amizade é a mais nobre missão
a que podemos nos dedicar...
E com essa ideia, venho deixar meu abraço fraternopoetico
para minhas queridas crianças...
AMIZADE COMO DEVE SER
Marcial Salaverry

A amizade é um sentimento que sempre deve ser considerado.
Poderemos viver sem ter um amor, mas será muito mais difícil prosseguir vivendo, se não tivermos nenhuma amizade, que sempre poderá nos auxiliar, aliviando uma eventual solidão. Não há tristeza que resista a uma boa companhia. E nas alegrias então?  Que graça tem em se comemorar uma vitória sozinho? Temos que dividir com alguém.
Meu amigo L'Inconnu deixou uma mensagem sensacional sobre amizade:
"Amigo é aquele presente que Deus nos dá, para ouvir e aliviar nossas dores.  Portanto, sejamos recíprocos. Para ter um amigo, precisamos ser amigo."Reciprocidade é o segredo.  O que queremos para nós, precisamos dar também..."

Marcial Salaverry

RECORDANDO DOCES MOMENTOS

 



RECORDANDO DOCES MOMENTOS
Marcial Salaverry
 
Para olvidar lamentos,
recordamos doces momentos...
Momentos de amor lembrados,
foram momentos apaixonados...
Momentos que jamais serão esquecidos,
momentos de intenso amor vividos...
Momentos que aqueceram o coração,
momentos de doce emoção...
Momentos vividos com felicidade,
cuja lembrança aplaca a saudade...
Momentos vividos lindamente
ao lado de alguém que se ama totalmente...

PARA VIVER UM AMOR DE VERDADE


Amar todos amam... Saber amar, já é outro papo... Nem todos sabem...
Parece simples, mas não o é.  Vamos aprender a amar?
Osculos e amplexos,
Marcial

PARA VIVER UM AMOR DE VERDADE
Marcial Salaverry

Numa quase opinião geral, amar é algo que parece ser fácil, e realmente pode ser muito fácil amar, pois basta querer bem àquele alguém de quem gostamos, e se alguém nos amar também, fica mesmo bom demais. Mas, será que amar de verdade é apenas esse querer bem? Como poderemos saber o que é preciso para viver um amor de verdade, e bem vivido...

Por vezes, temos a satisfação de ler certos artigos que nos induzem à reflexão, por mostrar coisas que saltam aos olhos, mas que nem sempre observamos.

Existe uma "Historia Judaica", acredito que de autoria do escritor Paulo Coelho, que fala de uma conversa do rabino com seus discípulos, contando que havia descoberto como amar ao próximo. Dizia ele haver surpreendido um diálogo entre uma senhora e seu filho:
"Você me ama?" O filho disse que sim. Então Esther insistiu:
"Você sabe o que me faz sofrer?"
"Não tenho a menor idéia", respondeu o filho.
"Como pode me amar, se não sabe o que me faz sofrer? Procure descobrir rápido todas as coisas que me deixam infeliz, pois só assim seu amor será impecável".

Certamente há uma grande e indesmentível verdade por trás dessa parábola,  que nos traz uma conclusão interessante, ou seja, de que o verdadeiro amor é aquele que consegue evitar sofrimentos desnecessários, e não aquele em que apenas procuramos brindar nosso amor com o que ela gosta, sem contudo saber como evitar o que a faz sofrer, e que muitas vezes são pequenas atitudes, pequenos detalhes que nos passam despercebidos, mas que causam tristeza a quem amamos, coisas que nem sempre fazemos, pois quando amamos alguém, normalmente procuramos saber o que poderemos fazer para agradá-la, atendendo-a nas coisas que poderão lhe dar prazer, e acreditamos ser essa a maneira normal de se demonstrar amor, ou seja, fazer tudo que sabemos que ela aprecia, para vê-la sempre feliz.

Esquecemo-nos porém, de procurar saber o que poderá fazê-la infeliz, ou seja, as coisas que a desagradam, para evitar certas atitudes que vão torná-la infeliz, ou que, pelo menos irão toldar essa felicidade, e deixá-la menos feliz do que ela poderia ser, se estivessemos bem a par do que não deveriamos fazer, entendendo que tão importante quanto procurar agradar, o fato de não desagradar deve ser muito bem observado...

Quando compramos um presente, por exemplo, devemos procurar saber se realmente vai ser de seu agrado. Quantos presente caros ficam jogados dentro de gavetas, porque aquela coisa tão linda que compramos não é do agrado do presenteado, e assim, por atitudes erradas que tomamos, é que ocorrem os piores contratempos.

Amamos um alguém que nos ama também. Claro que sempre iremos procurar nos agradar mutuamente, fazer tudo que sabemos que trará satisfação. Esquecemo-nos, contudo, de procurar saber o que poderá desagradar, não evitando certas atitudes que irão causar aborrecimentos.

Por exemplo, um casal cujo marido adora futebol, mas a esposa não suporta "ver aqueles 22 idiotas correndo atrás de uma bola". Seguindo sua opinião, porque não compram uma bola para cada um e solucionam o problema, (o que não deixa de ter sua lógica...) Ele não sabe de sua ojeriza, e ela não sabe que ele odeia as novelas que ela adora (às vezes é o contrário... é ela que gosta de futebol...). Não procuraram conversar sobre as coisas de que um gostava e o outro não. E está criada uma área de atrito. Na maioria dos casos a situação perdura durante anos, sempre as mágoas recolhidas, até que, sem mais aquela, a represa estoura e tudo aquilo vem a tona. Geralmente essas discussões são fatais e nunca acabam bem, pois são mágoas que ficaram sendo curtidas por muitos anos. Quando explodem, é algo como um tsunami varrendo uma praia...

As pessoas deveriam sempre ter um diálogo prévio, procurando acertar arestas, tentando colocar em evidência sempre aquilo de que não gostamos, mais do que aquilo que nos agrada. Parece ser uma atitude antipática, mas é melhor descobrir-se logo quais são as "desafinidades" porventura existentes, para tentar desde o início um acerto. As afinidades serão descobertas com a convivência.

Um amigo meu, muito romântico, sempre levava flores à sua namorada. Acontece que ela era alérgica a flores, mas não sabia como dizer a ele, que por sua vez, ao observar na visita seguinte que suas flores não estavam no vaso, ficava magoado. Resultado, o namoro terminou e eles ficaram separados, cada qual mais triste que o outro porque se amavam.
Felizmente houve uma terceira pessoa que, penalizada com a situação, explicou para ele o problema "florístico". Como resultado, casaram-se e vivem muito felizes. Claro que ele nunca mais comprou flores para ela. Só artificiais. E sem cheiro. Mas eles poderiam ter ficado separados e infelizes, só porque ele não conhecia o que NÃO agradava à ela. Desmanchava-se em gentilezas, mas faltou-lhe sutileza para tentar saber porque as flores eram rejeitadas, e a ela, o ter esclarecido logo de cara seu problema, digamos, "olfatal".

É simples acertar certos problemas... Basta dialogar...Vamos procurar fazê-lo?

Termino desejando a todos UM LINDO DIA. Acho que ter um lindo dia não desagrada a ninguém, mas se alguém não gostar, é só avisar, que deixarei de faze-lo... Afinal, existe gosto para tudo nesta vida...

16/01/2018

AMIZADE É UM AMOR ESPECIAL

Para bem viver uma amizade,
é preciso que haja reciprocidade,
e muita, mas muita sinceridade...

AMIZADE É UM AMOR ESPECIAL
Marcial Salaverry

Um amor especial,
é aquele que mexe com o coração,
sem despertar uma quente paixão...
É um amor feito de carinho,
de chamego e denguinho...
Esse amor, na verdade,
é uma quente amizade,
que apenas traz felicidade,
sem ter aquela necessidade
de um envolvimento maior...
É um doce sentimento,
que pode existir no pensamento...
Quer simplesmente sentir
que não se está a fingir...
É tão especial esse amor,
que não diferencia idade e nem cor...
Apenas pede reciprocidade,
e muita sinceridade...
Ao encontrar esse amor especial,
não o trate mal...
Merece sinceros abraços,
sentir o calor de teus braços...
Trate-o bem,
e será bem tratado também...
É apenas, UM AMOR ESPECIAL,
que deve ser sentido em reciprocidade
para ter felicidade...

Marcial Salaverry

SE PENSO, É PORQUE EXISTO


SE PENSO, É PORQUE EXISTO
Marcial Salaverry

Alguém disse,
"Penso, logo existo"...
Mas, na verdade,
não é isto...
Mais que pensar,
tem que saber faze-lo...
Para bem existir,
tem que saber pensar,
tem que saber amar,
e saber do amor cuidar,
tem que saber viver,
e na vida, sobreviver...
"Amar ao próximo como a ti mesmo.."
São palavras jamais ditas a esmo...
É preciso saber cuidar do amor,
e sempre faze-lo com calor,
pois temos que amar a alguém,
fazendo-nos esse grande bem,
amando-o como nos amamos...
Amar, apesar de defeitos encontrar,
dando ao próximo, carinho e compreensão,
fazendo-o com  sinceridade, de coração...
e ao amor saber realmente amar...

Marcial Salaverry

APENAS TROCANDO OPINIÕES

É muito fácil acusar ou criticar...
O difícil é fazer as coisas no lugar do outro...
Sempre cabe uma troca de opiniões,
para melhor dirimir dúvidas, e acertar desacertos...
Osculos e amplexos,
Marcial
 
APENAS TROCANDO OPINIÕES  
 Marcial Salaverry

Em nossa caminhada pela vida, sempre encontramos  muitas pessoas que se dizem incapazes de perdoar erros alheios, e não aceitam opiniões em contrário.  Essas, são criaturas que se julgam perfeitas, e portanto, não cometem erros, pelo menos segundo seu julgamento pessoal.  Geralmente são as que mais cometem erros.  O primeiro deles, é um erro de julgamento, logo condenando outrem por uma primeira impressão,  por algo que possivelmente não entendeu corretamente.  E isso é um erro crasso, sem dúvida alguma.

É preciso sempre lembrar que não é porque alguém pensa de maneira diferente do que a nossa, que o seu pensar é errado. Tão somente trata-se de alguém que tem outro ponto de vista, outra opinião sobre um mesmo fato, e é algo que precisa ser considerado.  Há que se parar para pensar antes de fazer críticas ofensivas.  Se queremos ter nossos pontos de vista respeitados, temos que respeitar os alheios, por mais que discordemos, uma vez que sempre existe a possibilidade de estarmos errados, por mais que nos custe aceitar tal fato...

É necessário sempre ter presente que não existe a verdade absoluta, eterna. Uma nova maneira de pensar pode mudar  regras antes tidas como imutáveis. Isso existe e sempre existiu, e continuará existindo.  Tudo é passível de mudanças.  Vamos reavaliar nossas idéias, atualizando-as.  Não fiquemos presos a certos  grilhões a que nos levam certos pensamentos retrógrados, jamais esquecendo que a maior sabedoria está em aceitar eventuais mudanças...

Se não quisermos aceitar outra maneira de pensar, vamos pelo menos respeitar quem pensa de maneira diferente.  Poderemos eventualmente dialogar, manifestando nossa discordância, e nunca criticar acerbamente só porque não concordamos com algum pensamento alheio, mesmo que esteja errado.  Pode ser que o erro seja nosso...

Não podemos nos esquecer de que todos nós somos passíveis de falhas, eis que somos humanos, e, "herrar é umano...".  A perfeição não existe.  Claro que é muito fácil apontar erros alheios.  O difícil é aceitar e reconhecer os próprios, pois sempre será muito  difícil aceitar nossa falibilidade, mas sempre será muito fácil apontar falhas de outrem...

Não se esqueçam de que, ao apontar com o dedo indicador para alguém, existem três outros dedos apontando para seu peito...

Um pensamento de L’Inconnu que vem a calhar.
"Aquele que não pode perdoar, destrói a ponte sobre a qual ele mesmo deve passar."

Claro que a incapacidade de perdoar acaba nos deixando como que insensíveis, deixando-nos mais duros, e tirando igualmente, a capacidade de reconhecer os próprios erros.  Acabaremos criando uma capa de infalibilidade que na verdade inexiste para os seres humanos.

Paralelamente,  essa dureza excessiva também criará nas outras pessoas uma expectativa de nos dar o troco quando falharmos.  Da mesma maneira que não fomos capazes de relevar eventuais "mancadas" alheias, ninguém nos desculpará por uma "rata" nossa, por menor que ela seja.

Claro existem falhas, erros, "mancadas" que exigem uma punição.  E uma punição rigorosa.  Porém essa punição deverá ser aplicada por quem de direito.  Nunca por quem não tiver autoridade para tanto.

Aliás, é justamente por isso que para se definir uma culpabilidade, existe um júri, composto por diversas pessoas que se devem por de acordo.  E se mesmo assim ocorrem falhas, que dizer então, de um julgamento feito precipitadamente no aceso de uma discussão, ou analisando algo que nos prejudicou?

Para tanto, sempre deveremos ter em mente que nosso julgamento, bem como nossos atos, é sujeito a falhas.  E, da mesma maneira que estamos julgando os erros de alguém,  teremos nossos erros julgados amanhã, e certamente não gostaremos de ser analisados com a mesma dureza que fazemos nossa análise, nosso julgamento.

Existe uma outra frase famosa, também do meu amigo L'Inconnu: "Errar é humano... Perdoar é divino." Claro que, conforme o que tenha acontecido, não é muito fácil perdoar-se alguém, mas sempre deveremos nos perguntar se agiríamos de maneira diferente, em se trocando as posições.  Sempre deveremos nos colocar do outro lado, para sentir como gostaríamos de ser tratados, e certamente  assim agir...


E com essa idéia, sem qualquer ressentimento, vamos ter UM LINDO DIA, e acredito estar certo neste pensamento, pois penso que ninguém discorda dele...