FASCINANTE

20/11/14

Amor Sin Límites

Amor sin límites,
todo me permites...
Completamente nos amamos,
con un amor que no se limita...
Y en noches de mucho amor,
nos amamos,
en cuanto vivos esteamos...
en un amor sensual... sexual...
Como amantes perfectos,
llegamos en un orgasmo total...
Nuestros cuerpos cuando se cuelan,
en un caliente beso total,
es el sueño real,
amar y ser amado...
Apenas quiero tenerte mía,
sempre  amándonos,
siempre  queriéndonos...
Amor, cuando es amor,
nunca acaba, sempre tiene calor...
Assim, me tendrás sempre apasionado...
En cuanto así me amares,  me tendrás...
Apenas cariño, deseo, placer...
Amándonos, simplemente,
con un amor que viene del fondo del alma,
y se transporta para la materia...
Venga, con deseo te llamo,
porque es así que te amo...
y en esa entrega total,
No sentimos en el Paraíso...

Marcial Salaverry

Numa Noite Estrelada

Uma noite estrelada...
Lua e estrelas iluminando o amor...
Realmente inspira poetar e amar...

Amar numa noite estrelada, 
uma aventura sempre desejada... 
Estrelas com um brilho invugar, 
sempre difíceis de poder contar, 
tantas estiveram a brilhar... 
Numa noite assim estrelada, 
numa entrega apaixonada, 
vive-se um amor por inteiro, 
um amor real, verdadeiro... 
A paixão resume-se num beijo, 
o amor é curtido com desejo, 
numa entrega total, sem pejo... 
Num amor sem preconceitos, 
não se encontram defeitos, 
tudo é lindo, tudo é gostoso, 
tudo é prazer, tudo é prazeroso... 

Marcial Salaverry



(imagem cedida por Lolita)

Sabendo viver com poesia

Por mais feias que sejam as coisas, elas poderão modificar-se,
se soubermos viver com poesia, se as soubermos olhar com um olhar poético...
Osculos e amplexos, poéticos, claro...
Marcial

Para poder viver a vida com poesia, é preciso saber olha-la com um certo "olhar poético", entendendo que esse olhar não é apenas o olhar que um poeta dá para o mundo e as pessoas, pois isso seria o "Olhar do Poeta".
Olhar Poetico, é uma maneira de olhar a vida, saindo um pouco da realidade nua e crua, sendo uma maneira mais ou menos romantica de viver a vida, não se atendo apenas à praticidade e imediatismo das coisas.
É ter a capacidade de sonhar um pouco, de saber "sentir" certas belezas que uma alma prática não sabe ou não quer ver. É olhar um por do sol com os olhos da alma, não se limitando a constatar que é mais um dia chegando ao fim. É entender que a chuva, se está molhando nosso corpo, e estragando uma ida à praia, também está molhando os campos, dando melhores condições de vida às plantações, e completando o nível de nossas represas...

É vital para nossa alma, que saibamos usar o olhar poético para ver as coisas práticas, eis que assim a vida poderá adquirir uma tonalidade melhor, poderemos ver as coisas com a alma, esquecendo um pouco a fria praticidade com que sempre somos brindados por todos. É importante que nossa alma conserve o olhar infantil com que as crianças conseguem ver o mundo, sem preconceitos, sem manias ou maneirismos. O olhar adulto começa a observar diferenças sociais, raciais e fisicas, o que o olhar infantil, ou mesmo o olhar poético não capta. E viver a vida com esse enfoque desprovido de preconceitos, de orgulho, de "eu sou mais eu", nos permite, com toda a certeza, ter uma muito melhor qualidade de vida, pois nos sentiremos com a alma mais leve, e principalmente, com uma melhor aceitação para possiveis adversidades que possamos sofrer.
Sabendo aceitar certos defeitos e certas diferenças de nossos semelhantes, aceitaremos melhor as nossas também, e saberemos melhor nos desvencilhar de problemas, se esquecermos esse frio olhar adulto. Se na vida precisamos ser racionais, podemos sê-lo, sem contudo, esquecer que a vida é uma poesia, é um milagre que deve ser bem aproveitado.
É entender que a alma capta coisas que fogem à fria razão. Claro é que não podemos ser apenas sonhadores avoados, esquecendo de certas leis de sobrevivência. Mas podemos suavizar um pouco essa realidade. Dar ao vermelho de certos fatos, uma tonalidade rósea, suavizando seus efeitos, minimizando os defeitos.
É saber ver que todos temos direito à vida, e que não é lícito prejudicar pessoas, apenas por prazer ou espírito de vingança. É saber enxergar o outro lado das pessoas, e não apenas que nossos olhos vêem.
Ter um olhar poético enfim, é ter capacidade de perdoar, e saber ser perdoado, de amar e ser amado, de saber ver que até mesmo um pé quebrado tem seu lado bom (poderiam ser os dois...), e assim entender como a vida pode ser melhor se a soubermos viver com poesia.

É finalmente entender que tudo na vida tem dois ou mais lados, e saber encará-la sob todos os prismas.
E, com um olhar poético direcionado para a Paz, convido poeticamente para fazer de cada dia, sempre  UM LINDO DIA.

Marcial Salaverry

Resumo Do Dia 19.11.2014




Com certeza, para bem viver a vida, temos de entender que o que não falta são motivos para amar, e esse fato mostra que em resumo, isso é amor de verdade...
 
 
 


19/11/14

Isso É Amor



É amor o que sentes,

não o pressentes?
Esse toque lembrado,
o carinho apaixonado,
o tesão bem guardado...

A lembrança da mão te percorrendo,
teu corpo se contorcendo,
cheio de desejo,
querendo mais um beijo...

Isso realmente,
é amor, simplesmente...
Amor com tesão,
dando vida ao coração...

Marcial Salaverry

O Que Não Falta São Motivos Para Amar

Na realidade, não precisamos de motivos para amar...
Basta... amar... amar em plenitude
Osculos e amplexos,
Marcial
******
Não deixa de ser verdade que existem criaturas que pensam que amar é fonte de preocupações e problemas, e dizem que o amor apenas nos traz sofrimento e problemas.

Na realidade, quem pensa assim, tem apenas medo de amar, medo de se envolver emocionalmente com alguém, por ter um inexplicável receio de se tornar responsável pela vida de alguém, pois para amar, é preciso envolver-se emocionalmente, e na verdade, efetivamente pode ser uma responsabilidade difícil de ser entendida e assumida por pessoas inseguras. 
Assim, vamos tentar descobrir o porque desse receio, incompreensível para alguns, e endossado por outros, por ser uma idéia erronea sobre o amor, mesmo considerando que o amor sempre é analisado e dissecado conforme os sentimentos, é fato que jamais poderemos definir exatamente o que vem a ser o amor, entendendo-se porque muitos tem medo de se deixar por ele dominar. 
Conforme o que acontece, alguns acham que o amor ajuda a construir, a estruturar a vida. Claro, isso quando o amor é correspondido. Quando quem nós amamos nos ama também. Essa reciprocidade encontrada faz com possamos falar que só nos trouxe benefícios para a vida.
Contudo, quando não se encontra essa reciprocidade e o amor é sentido unilateralmente, já se pode dizer que o amor consome, e até mesmo ajuda a corroer nossa existência. Assim, quando não tem volta, a vida fica muito vazia. 
Pode se dizer que o amor é uma utopia, pois tanto transforma nossa vida num sonho cor de rosa, como o joga num negro pesadelo, sempre dependendo das circunstâncias. 
Seria interessante, se pudéssemos controlar nossos sentimentos, determinando ao coração que apenas se apaixonasse por quem nos tivesse amor também, isso seria, se fosse assim, mas não o é assim que passam as coisas, e é fato incontestável que jamais poderemos escolher a quem amar, e é isso que dá um sabor especial à vida. Um sabor agridoce, sempre acompanhando as certezas e incertezas do amor. 
O amor pode ser eterno, mas apenas enquanto é terno, e seu prazo de validade depende de muitas circunstâncias. É paixão, quando surge avassalador, urgente, qual um tsunami emocional, e ao mesmo tempo pode ser terno e suave, vivido com doçura e ternura, e destarte, pode-se dizer que realmente é um sentimento complexo. 
Com o amor, quando o temos conosco, sentimos a maior alegria do mundo, mas amanhã poderemos cair na vala profunda da tristeza e da melancolia, numa solidão total e completa. 
Contudo, quando existe de parte a parte aquele bem querer gostoso, o amor ilumina nossa vida, sendo a luz que nos dá vida, e nos dá a verdadeira razão de viver. 
Assim se explica porque muitos tem medo de amar. são aqueles que já sentiram essa incongruência toda, passando por essas fases diferentes, algo que nos leva do céu ao inferno em questão de segundos. 
Mas, com amor ou sem amor, é importante termos UM LINDO DIA.


Marcial Salaverry













Resumo Do Dia 18.11.2014


Em sonhos de amor, vivemos beijos e emoções ocultas, e talvez ainda seja o melhor jeito de viver um amor que pode ser uma beleza de amor... 
Em resumo, podemos falar que a beleza é algo a ser definido, e esse amor ainda que sonhado, poderá ser uma beleza mesmo...


18/11/14

Talvez Ainda Seja

Na vida existe mais "Talvez" do que uma certeza...
Talvez você esteja de acordo...
Talvez concorde...
Talvez por amor sejamos
como a  quem amamos,
por força do amor,
sem querer sentir dor
numa separação,
que entristeça o coração...
Talvez nessa afinidade,
tenhamos a felicidade,
de iguais nos notarmos,
e felizes nos amarmos...
Talvez para melhor te entender,
deixe de ser
quem sou realmente,
sem que depois o lamente...
Talvez para sempre ver
essa luz possa enfim perceber
que minha vida,
para que tenha sobrevida,
à sua está ligada,
de uma maneira apaixonada...
Talvez nos vejamos um dia,
e então, em sua companhia,
sinta o real calor
de um verdadeiro amor...
 
Marcial Salaverry
 
(Poema inspirado no poema Talvez, de Pablo Neruda)
 

Beijos E Emoções Ocultas

Emoções virtualmente vividas, com beijos sempre desejados...

Ocultas, porém sentidas,
emoções docemente vividas... 
Beijos e muito carinho,
é o doce caminho...
Uma sensação vibrante,
de quem ama o bastante,
sentindo a presença amada,
mesmo que dela afastada...
Beijos ainda que em pensamento,
mostram o quente sentimento
de um amor verdadeiro,
sentido por inteiro...
Ainda que a presença lamente,
sente-se a presença ausente,
sente-se como se ao lado,
vivendo um amor apaixonado...
Amores ausentes... Doces amores,
enchem a vida de cores,
ainda que tragam algumas dores,
trazem momentos encantadores...
Ainda que ocultas, são emoções
que fazem vibrar os corações...
Marcial Salaverry

Sonhos De Amor